O caminho - dias 27 a 29/05

27-05 (29) Samos até Barbadelo – 22 km

Pela primeira vez andei em um grupo, incialmente éramos 4, eu, Michele, Stefan e Simone, em seguida se juntaram a nós duas australianas. É bom andar em grupo, vamos revezando o parceiro de conversa, as vezes andamos sozinhos e damos muitas risadas. Quando ando sozinho a velocidade é maior, andar em duas pessoas a velocidade é menor e em grupo diminuí mais ainda.

Depois de andar uns 14 km, chegamos a Sarria, de novo nos despedimos temporariamente de Stefan.

Senti que desejava andar só, acelerei a velocidade e me separei dos demais. Cheguei cedo ao albergue, pude me sentar com calma, relaxar e escrever um pouco.

Parece que a energia e os peregrinos deram uma mudada. Várias pessoas começam a partir de Sarria, pois é necessário percorrer pelo menos 100 km para se ganhar a Compostela. Estamos a 108 km de Santiago.

28-05 (30) Barbadelo até Gonzar – 28 km

Reencontrei uma francesa, a Michel, tínhamos conversados no dia 11/05, ela ficou feliz por me ver, nosso primeiro encontro foi em seu primeiro dia de caminhada, inclusive me mostrou seu diário onde escreveu até o meu nome. Andamos juntos por cerca de 1 hora, lanchamos e nos separamos. Bom caminho Michel.

Interessante notar que no campo só trabalham pessoas idosas, parece que todos os jovens estão nas cidades grandes. Vamos ver como irão fazer quando estes idosos morrerem, talvez o campo fique fantasma como tenho visto nas várias vilas que passei.

Além das macieiras agora estou vendo figueiras carregadas, espero poder comer as frutas quando estiverem maduras. Principalmente se puder roubar do pé.

Estou a 82 km de Santiago, na Galícia, terra de bosques, áreas verdes, morros e pequenas montanhas. Tenho preferido ficar nas menores vilas, mais sossego e menos distração.

Após chegar a Santiago pretendo mudar a forma e a periodicidade do que tenho escrito, acredito que enviarei conteúdo com menos frequência e mais elaborados.

Hoje completam 30 dias que estou no caminho, incluído o aquecimento e os city-tour  já caminhei 800 km. Acredito estar me sentido bem tanto fiscalmente com sentimentalmente.

29-05 (31) Gonzar até Casanova Mato – 24 km

Em Gonzar, antes do jantar, me sentei no muro da Igreja e comecei a escutar música. De repente um sentimento de alegria começou a inundar meu ser, estava sentindo o Sol me aquecendo, o vento me acariciando, o ar puro me preenchendo e a música me elevando a um novo mundo. Alegria, somada, choro.  Não desejava deixar a sensação ir embora, fiquei uns 30 minutos em êxtase, tinha que ir jantar. Estava saciado espiritualmente, mas meu corpo necessitava de comida física. Será que aquele negócio da serotonina começou a funcionar? Espero que sim, já caminhei bastante e não havia sentido nada assim até agora. Vamos esperar que se repita.

Mais um dia com forte neblina, ela só dissipou depois das 10:30 hs, andar com neblina é um pouco monótono, coloquei música e segui bem. Suave, sempre que me lembro.

Cheguei cedo, as 13:45 hs, deu para relaxar e escrever tranquilo, não havia ninguém no albergue.

Um brasileiro, que encontrei outro dia me contou que encontrou um italiano que estava fazendo o caminho pela décima-sexta vez, tem 86 anos e a primeira vez que fez o caminho tinha 70 anos.O Italiano disse dois ditados importantes. Primeiro, deve-se caminhar como um ancião para chegar a Santiago como uma criança. Segundo, o caminho é elástico, tanto para encontrar e reencontrar peregrinos como para a distância percorrida e a percorrer.

Para mim, estes dois ditados, fazem bastante sentido. Não só no caminho, mas também na vida.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

For a professional business hosting we highly recommend hostgator review or cloud hosting
Joomla Templates designed by Joomla Hosting