Início na Espanha

No avião, de São Paulo para Barcelona

As primeiras palavras, quais serão?

Questionamentos, dúvidas e mais perguntas. O que sinto? O que penso? O que quero?...

Espero por um sinal, um momento de iluminação. Será que isso é possível?

Os sentimentos e pensamentos são de dúvidas, já a percepção dos fatos externos está aguçada, atenção em tudo a minha volta. Talvez esteja com alguma expectativa de ser descoberto e revelado, no que? Não sei.


Neste momento, me parece que tenho muito para escrever. Poderia fazer isso por horas a fio. Transcrever pensamentos, isso é escrever?


Criar uma conexão entre idéias, palavras, frases. Este é o ponto e o grande desafio.

Na vida, em nosso dia a dia, existe esta ligação? Creio que sim. Nem sempre percebemos a sequencia e sincronismo dos eventos, pensamentos e sentimentos, mais ela esta lá sim. Está tudo interligado. Será que conseguirei perceber os fios que os unem? É necessária está percepção consciente?

Devo silenciar meus pensamentos ou continuar escrevendo?


Percebo quão questionadora é minha mente. Isso é bom ou não? Depende. Se não for dominado pelas perguntas, tudo bem! Tenho duvidas e respostas.


Dia 27-04

Cheguei a Sant Jean Pied de Port – França. A partir daqui começo o meu caminho de peregrinação até Santigado de Compostela – Espanha, seguindo o caminho francês.

Passei uma semana sem me exercitar, neste período, me dediquei há conhecer um pouco as cidades e os arredores de Barcelona e Valencia, o povo espanhol e sua cultura. Utilizei esta semana também para dar um descanso, depois de 60 dias intensos de treinamento físico

(mais tarde escrevo um pouco como foi esta primeira semana).


Achei importante, antes de iniciar o caminho, ter um dia para entrar em sintonia e me aquecer, fazendo uma caminhada em volta da cidade.

Coincidência ou não, a primeira coisa que comi foi uma sopa de verduras, com repolho, cebola cenoura e muita água. Tive lembrança da infância, eu não gostava muito de sopa de verdura! Principalmente com repolho, a de hoje, comi sem achar ela ruim. Estar boa é outra coisa.


Dia 28-04


Antes de mais nada, me lembrei do aniversário da minha irmã caçula, meus Parabéns! Um grande beijo.

A idéia de fazer um aquecimento foi acertada. Andei em torno da cidade e percorri uns 25 km, a região é muito bonita. Percebi que meus sentidos continuam muito ativos.

Vi muitas flores coloridas, bodes, burro (até relinchou quando passei), mini-bodes, carneiros,...

Senti cheiros das flores, da grama recém-cortada, da chuva que caiu,...

Experimentei o gosto da água direto da fonte, roubei fruta do pé,...

Os pássaros estavam alegres, foi uma bela cantoria, o sino da igrejinha tocou exatamente na hora que eu passava na sua porta, eram 9 horas. Acabei entrando e rezando um pouquinho.

O sentido do tato está sobrecarregado com uma inflamação nos pelos da axila, mesmo assim, deu para sentir o frescor do dia, estava nublado. Sem o sol fica bom para caminhar.

Quando terminei a caminhada fui para o hotel tomar banho e lavar roupas. Quem diria!! Não me lembro de ter feito isso. Foi tranquilo, estendi no varal e sai.

Depois de muito bater pernas, acho que uns 5 km, umas 2 horas de lá para cá, consegui enviar roupas e a bota reserva para Logroño e de lá reenvio para Santiago. Também tentei ir ao médico para ver a irritação na axila que inflamou, estavam lotados, desisti e por sorte na farmácia me deram uma pomada, espero que resolva.

Não tinha almoçado, porque o correio abre apenas das 14 as 17 hs, isso era prioridade. Depois disso fiquei procurando restaurante, quase todos estavam fechados. Eu com fome. Quando achei um aberto me sentei, vi que as mesas a minha volta estavam com comida. Esperei um pouco e veio o dono para me atender, junto comigo chegaram varias outras pessoas.

Quando pedi o cardápio, ele rispidamente me disse que só tinha comida depois das 19 hs, eram 17 hs. Vi que as pessoas a minha volta acharam estranho e não entenderam. Levantei-me e fui procurar outro restaurante, por fim achei. Comi truta, a única coisa que tinha.


Comentários  

 
0 # plus comentarioCristiane Harald Franke 20-09-2011 10:46
Dias atrás já tinha lido o texto acima sem deixar comentário. O engraçado é que logo em seguida, durante a pauza do almoço caminhei até um shoping perto do hospital onde trabalho e a prefeitura estava cortando a grama. Ou seja, senti o cheiro da grama cortada e lembrei do seu texto. Isso me fez caminhar menos ligeiro e comecei a observar melhor as coisas que estavam passando ao meu arredor.

Cris
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+1 # RE: plus comentarioClovis Fernando Greca 22-09-2011 13:26
Cris, fico feliz com seu comentario. Acredito que apenas este tempo que olhou ao odor e poder ver algo a mais,valeu.
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

For a professional business hosting we highly recommend hostgator review or cloud hosting
Joomla Templates designed by Joomla Hosting